Moinho Fachinetto

Localizado em Arvorezinha
Construção de 1947
Restaurado e funcionando

Agendamento 

(51) 3772 1327
(51) 9996 9831

Endereço
R. Daltro Filho, 1764, Arvorezinha – RS, 95995-000, Brasil

Horário de Funcionamento
8h30min às 11h30min
13h30min às 18h30min

 
Histórico

1947 O moinho começa a ser construído pelos sócios fundadores, Danilo Pompermaier, João Miotto, Arminio Miotto e posteriormente por Mário Zampiva, Nadir Tomasini, Batista Tomé e Jacir Rigo.

1949 As polias, pedras mós e cilindros do moinho entram em atividade e surge a empresa Miotto, Pompermaier e Cia Ltda. O moinho era movido com motor a lenha, chamado locomove, semelhante a uma pequena locomotiva ferroviária.

1952 O moinho passa a funcionar com energia elétrica.

1958 Com o nome de Moinho Tupy e razão social de Pompermaier e Cia. Ltda. passa a produzir os produtos de marca “Odete”. A matéria prima (trigo, milho e arroz) vem de várias localidades do alto do Vale do Taquari e da Serra do Botucaraí. Em época da colheita, o moinho chega a receber mais de cem cavalos e carroças para a moagem dos cereais. O sistema de troca de produtos ainda é mais usual que o de venda.

1972 O moinho é vendido para a Cooperativa Agrícola Soledade Ltda.

1999 As atividades do moinho são encerradas.

2000 Judith Cortesão ministra pequenos cursos e palestras de educação patrimonial e ambiental em Arvorezinha e apóia a criação da rota Caminhos da Erva Mate. No III Seminário Estadual de Turismo Ecológico, realizado na cidade de Encantado, fala sobre a importância e beleza dos moinhos como atrativo cultural e turístico a serem preservados.

2007 Claudir Fachinetto adquire o moinho, recupera sua edificação e engrenagens e começa a produzir a farinha “Vó Gentília”, em homenagem a sua avó. Junto ao Moinho Fachinetto é criado um centro cultural com o intuito de preservar sua memória e incrementar o desenvolvimento da região.

2008 O Moinho Fachinetto é incluído no Caminho dos Moinhos.