Moinho Colognese

O Complexo Arquitetônico Museu do Pão é formado pelo Museu do Pão, pela Escola de Panificação e pelo Moinho Colognese, e está localizado no centro de Ilópolis. O Moinho Colognese, patrimônio que alavancou a construção do Complexo, foi construído em 1917, e encontra-se restaurado e em funcionamento.

O Museu do Pão é o primeiro espaço criado na América Latina que resgata e preserva a história do pão como símbolo universal da humanidade, e destaca-se pelo arrojado projeto arquitetônico que unifica a tradição e o novo.

Histórico 

1930 O Moinho Tomasini & Baú surge de uma sociedade entre os irmãos José e Biaggio Tomasini e Pedro e Antonio Baú. Foi construído pelo carpinteiro Garibaldi Bertuol com madeira fornecida pela Serraria Araçá de Tomasini e Cia. O maquinário a vapor alimentado por lenha foi montado por técnicos alemães. A produção de moagem diária de trigo é de 20 sacos de 60 kg. Posteriormente a sociedade é desfeita. O moinho passa por diversos proprietários e locatários e, por fim, é fechado, e o seu maquinário é vendido. Carlos Colognese aluga o prédio e ali monta um armazém de secos e molhados.

1953 O prédio é adquirido pelos irmãos Ângelo, Savino, José, Augusto e João Ernesto Colognese. O moinho é novamente montado com a denominação de Colognese e Cia. João Ernesto Colognese e a sua esposa Ada conseguem, como proteção, um quadro com a imagem de Santa Catarina de Alexandria, padroeira dos moleiros e dos moinhos.

1976 Os irmãos Colognese vendem a patente de registro para um outro moinho, desfazendo a sociedade.

1982 João Ernesto Colognese assume integralmente a propriedade.

2004 A Associação dos Amigos dos Moinhos do Vale do Taquari – AAMoinhos é criada e adquire o imóvel com recursos captados pela Lei de Incentivo à Cultura do Estado do Rio Grande do Sul.

2005 Desenvolvido pelo escritório Brasil Arquitetura, o projeto de restauração do Moinho Colognese foi executado pelo IILA (Instituto Ítalo Latino Americano), através do curso de Restauração e Artesanato de Madeira. O Projeto tem o apoio da Prefeitura Municipal de Ilópolis, do Instituto do Patrimônio Histórico e Arquitetônico Nacional – IPHAN e da Universidade de Caxias do Sul.

2006 É iniciada a construção do Museu do Pão e da Escola de Panificação através da Lei de Incentivo à Cultura do Estado do Rio Grande do Sul.

2007 A construção do Complexo Arquitetônico, bem como o restauro do Moinho Colognese e de seu maquinário, são concluídos.

2008 Inauguração do Complexo Arquitetônico Museu do Pão, o qual compreende a Escola de Panificação, o Moinho Colognese e o Museu do Pão, ponto de partida para a implantação do Caminho dos Moinhos.